CFD: Definição e Vantagens

CFD: Definição e Vantagens

Provavelmente, todos os traders já viram a sigla CFD, pelo menos uma vez.

No entanto, se você perguntar aos traders o que isso significa, a resposta será mais ou menos assim: “É um tipo de Forex, mas apenas para ações".

Em tese, a definição está perto da verdade, mas existem algumas nuances. Vamos falar sobre elas neste artigo.

O que é CFD?

CFD (sigla para Contrato por Diferença) é um tipo de contrato entre um comprador (geralmente um trader) e um vendedor (corretor) que estipula que uma parte pagará a diferença entre o valor atual de um ativo e seu valor no momento do contrato para a outra parte. A parte obrigada a pagar é determinada comparando a direção atual do movimento dos preços com o que foi acordado no contrato.

De acordo com a definição, é possível supor que o Contrato por Diferença (CFD) seja usado principalmente para obter lucro especulativo, ou também para Hedge.

CFD se refere a instrumentos financeiros derivativos. Isso significa que seu principal objetivo não é receber um ativo físico subjacente, mas, como mencionado acima, obter um lucro especulativo. Por exemplo, se você comprar CFD em café, ninguém entregará café em seu armazém, como aconteceria com um contrato futuro após a expiração.

Vamos tentar descobrir o significado exato dos CFD com exemplos no mundo real.

Exemplo ilustrativo de CFD: Apostando em um Bar

Imagine que você e seu amigo estão sentados em um bar, descansando um pouco depois de um dia de trabalho. A TV está transmitindo notícias sobre um relatório regular sobre o Brexit e possíveis implicações para a libra esterlina. Você se interessa por este tópico e começa o seguinte diálogo com seu amigo:

Você: Por algum motivo, duvido que o Brexit vai acontecer… Eles não vão conseguir fazer todo o trabalho a tempo. Tenho certeza que a libra vai cair mais ainda.
Amigo: Eles não vão medir esforços para trazer a libra de volta ao seu valor original.
Você: Vamos apostar que eu vou estar certo eventualmente!?
Amigo: Então vamos!
Você: Se a libra continuar caindo até o Ano Novo, você me paga dez vezes a diferença entre a taxa de câmbio atual e a taxa na hora do Ano Novo. Se a libra se fortalecer, eu te pago dez vezes a diferença. Fechado?
Amigo: Fechado!

Agora imagine que você é um trader e seu amigo é um corretor. Ou seja, ele atua como uma contraparte da sua troca. Como resultado, um de vocês obterá lucro e o outro sofrerá perdas: depende dos movimentos da taxa de câmbio do ativo subjacente, que é a libra nesse caso.

Além disso, o comércio pode ser fechado não necessariamente no Ano Novo, como foi dito no diálogo, mas no momento em que o trader quiser.

Também é preciso apontar que todas as liquidações em dinheiro relacionadas a esta aposta serão realizadas quando a aposta terminar. Em outras palavras, você só assinou um contrato sem entrega do ativo subjacente no momento da própria aposta.

Agora alguns pontos sobre para que tipos de instrumentos financeiros você pode assinar um Contrato por Diferença.

Que Tipos de Instrumentos de CFD Existem?

Considerando que o CFD é uma “aposta” entre um trader e um corretor, você pode apostar em quase qualquer coisa:

  • CFD de Forex (moedas);
  • CFD de commodities (petróleo, gasolina, e cookies);
  • CFD de ações;
  • CFD de metais, etc.

Nesse sentido, os mais populares são os CFDs em ações.

Falando nisso, recentemente fizemos uma revisão na plataforma de negociação Xtrade, especializada em CFDs. O número total de instrumentos financeiros disponíveis para negociação com a plataforma foi de quase 900 unidades: variando entre ações de empresas americanas e ações de firmas polonesas desconhecidas.

A popularidade dos CFDs é explicada pelo fato de que você não precisa comprar ações para especular sobre elas. Além disso, os requisitos de margem (a partir de 2%) são muito inferiores aos do mercado de ações. Mas quem aposta não pode esquecer que os Contratos por Diferença podem ser comprados com um número fracionário de lotes padrão, por exemplo, 0,1 lote.

Outra característica notável desse tipo de derivativo é que o número total de obrigações decorrentes dele não está vinculado ao volume total do ativo subjacente negociado no mercado. Em outras palavras, o número total de contratos de CFD de ações de uma empresa pode ser várias vezes maior que o número de ações emitidas.

A próxima etapa desta aposta é a sua conclusão, ou seja, o momento em que o trader decidiu encerrar sua negociação. E então a pergunta “Em que taxa de câmbio você deve fechar uma negociação?" vem imediatamente à sua mente.

De Onde Vêm as Cotações de um CFD?

O valor do contrato muda seguindo o valor do ativo subjacente sem nenhum desvio.

Assim, os CFDs são negociados usando cotações indicativas, retiradas das trocas correspondentes. As cotações de moedas são provenientes do mercado Forex, e as de ações são provenientes da bolsa de valores, etc.

Outras opções de negociação:

  • Spread é geralmente fixo, então a diferença entre cotações de Bid e Ask são sempre as mesmas.
  • Geralmente não há comissão, ou está inclusa no spread.
  • A execução de trocas é instantânea e, em teoria, não deveria ternenhum slippage. Considerando que o ativo subjacente não seja entregue, não há necessidade de extrair liquidez, cuja falta faz com que ocorram slippages no mercado.
  • Recotações são possíveis.

Em geral, o trading de CFDs possui várias vantagens, o que aumentou bastante a popularidade desse tipo de instrumento financeiro nos últimos anos. No entanto, tem suas desvantagens.

Vantagens e Desvantagens

Vantagens:

Vasta seleção de instrumentos. Os CFDs estão disponíveis para quase todos os instrumentos financeiros possíveis e são a melhor opção para os que gostam de diversificação.

Alta alavancagem. Os CFDs permitem negociar com uma alavancagem muito maior (até 1: 500) em comparação com o mercado de ações. Isso garante requisitos de baixa margem, a partir de 2%. Dependendo do ativo subjacente (por exemplo, ações), os requisitos de margem podem chegar a 20%, mas não acima. Isso permite que os comerciantes com pouco capital entrem nos mercados anteriormente inacessíveis.

Acesso a todos os outros mercados por uma única plataforma. A maioria dos corretores de CFD oferece instrumentos de todos os mercados globais. Isso significa que os traders podem negociar facilmente em qualquer mercado global por meio de uma única plataforma de negociação.

Não há restrições para posições curtas. Alguns mercados têm regras que proíbem fazer trocas curtas em momentos específicos, ou exigem que um trader empreste um ativo antes de abrir uma posição curta. O mercado de CFDs geralmente não tem restrições com posições curtas, portanto você pode abrir posições curtas a qualquer momento e sem custos adicionais.

Execução sem comissões. Como mencionado acima, as negociações são executadas instantaneamente e frequentemente sem comissões.
Sem restrições para day trading. Novamente, alguns mercados têm restrições de capital para day trading, mas os mercados de CFD não têm essas restrições.

Desvantagens:

Ruim para cambistas. Todos os custos estão incluídos no spread, o que, em tese, não permite negociar rapidamente e ganhar dinheiro com as menores flutuações de preço. Por exemplo, o spread para EUR/USD pode chegar a 30 pips contra 5-16 pips no mercado Forex.

Regulações fracas. Os CFDs não são tão estritamente regulamentados quanto o mercado de ações; por conta disso, você deve tomar para si apenas as opiniões de corretores confiáveis ​​com avaliações positivas. Porém, se você o comparar com o mercado Forex, as diferenças são mínimas.

Onde Trocar CFDs?

O vendedor de Contratos por Diferença não precisa possuir uma certa quantia do ativo subjacente. Isso significa que qualquer corretor Forex pode adicionar instrumentos CFD ao seu terminal, se desejar.

Em tese, a maioria dos corretores faz isso, mas o negócio dificilmente interessa a eles, portanto não prestam atenção especial aos detalhes. Você provavelmente verá com mais facilidade se observar o gráfico abaixo.

Vamos considerar um exemplo:

Se compararmos dois gráficos de vários corretores, veremos que o gráfico da plataforma de negociação fornecida pelo corretor Xtrade, especializado em CFDs, tem uma linha de preços mais suave e menores lacunas. Quanto ao gráfico da corretora Alpari, que tem como negócio principal as moedas (Forex), há certos problemas, como “buracos” no gráfico de preços.

Talvez, no primeiro caso, um fornecedor de cotações mais caro para esse tipo de instrumento derivativo seja mais preferível.

Se você está sério na negociação de CFDs em ações, deve optar por um corretor especializado, cujo negócio principal são os CFDs.

P.S. Se você tiver algo a acrescentar sobre esse assunto ou se alguma nuance não foi completamente abordada, sinta-se à vontade para compartilhar seus pensamentos na seção Comentários.